Na imagem, Jorginho Mello

Na imagem, Jorginho Mello

Reprodução Senado Federal

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escolheu o senador Jorginho Mello (PL-SC) para o cargo de vice-líder do governo federal no Congresso.

A vaga era ocupada pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro na cueca durante operação da PF (Polícia Federal) em Boa Vista. 

Bolsonaro também escolheu o deputado federal Eros Biondini (Pros-MG) para o cargo. Dessa forma, o governo federal passa a ter 13 vice-líderes. Entre os partidos, estão: MDB, Republicanos, PSD, PP, PL, DEM e Pros.

Leia mais: Centrão vai de “tudo que não presta” à liderança, em 18 meses

A liderança é responsável pela articulação dos projetos orçamentários e de vetos presidenciais. Com os dois novos vice-líderes, de partidos do Centrão, o foco passa a ser em torno da aprovação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e LOA (Lei Orçamentária Anual) no Congresso.

Por

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *