Entregadores sofrem com violência, preconceito e baixos salários

O número de entregadores de moto no Brasil cresceu mais de 1.000% nos últimos cinco anos. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, há mais de 1,5 milhão de trabalhadores atuando em todo o país. Somente na Região Metropolitana de São Paulo, são 300 mil que normalmente trabalham na informalidade e cumprem uma jornada de mais de 12 horas por dia para sustentar a família. Além disso, muitos deles sofrem com a violência, preconceito e salários baixos.

Por

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *