São Paulo – O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu hoje (28) cinco balsas utilizadas por garimpeiros para a retirada ilegal de diamantes da represa de Marimbondo, no Rio Grande, na região de divisa entre os estados de São Paulo e Minas Gerais.

De acordo com o coordenador da operação do Ibama, Luis Antônio Lima, o número de balsas utilizadas pelos garimpeiros pode chegar a mais de 15. E os diamantes encontrados na região eram vendidos pelos garimpeiros por até R$ 60 mil.
De acordo com o coordenador da operação do Ibama, Luis Antônio Lima, o número de balsas utilizadas pelos garimpeiros pode chegar a mais de 15. E os diamantes encontrados na região eram vendidos pelos garimpeiros por até R$ 60 mil.

De acordo com o coordenador da operação do Ibama, Luis Antônio Lima, o número de balsas utilizadas pelos garimpeiros pode chegar a mais de 15. E os diamantes encontrados na região eram vendidos pelos garimpeiros por até R$ 60 mil.As informações são da assessoria de imprensa do Ibama.As balsas são usadas para transportar cascalho retirado por dragas do fundo da represa, onde ficam depositados os diamantes.

O destino final das pedras são os mercados da Europa e Ásia.Participam da operação, comandada pelo Ibama, cerca de 100 homens, dois helicópteros e quatro lanchas. A Marinha, a Polícia Rodoviária Federal e o Departamento Nacional de Produção Mineral dão apoio às ações, que devem continuar nos próximos dias, a partir do Porto de Areia do Takeo, em Guaraci (SP), onde fica o comando da operação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *