Plenário do Senado Federal, em Brasília (DF)

Plenário do Senado Federal, em Brasília (DF)
Jefferson Rudy/Agência Senado – 18.5.2022

O Senado aprovou nesta quinta-feira (26) a medida provisória (MP) que definiu o valor de R$ 1.212 para o salário mínimo em 2022. O texto foi publicado pelo governo no dia 31 de dezembro do ano passado e foi aprovado na Câmara na última terça-feira (24). A medida agora segue para promulgação.

Relatora da MP, a senadora Soraya Thronicke (União-MS) criticou a proposta, dizendo que ela representa pouco. “A situação do Brasil não é simples, nossa situação econômica é grave. E eu confesso que eu gostaria de trazer aos brasileiros, com essa medida provisória, uma notícia melhor do que a que a gente traz hoje, da manutenção do valor determinado na medida provisória”, afirmou.

A senadora afirmou que o país fica distraído discutindo questões políticas e ideológicas, mas que a questão não passa de cortina de fumaça que impede as pessoas de prestarem atenção no real problema do país, que é de ordem econômica. “As pessoas ficam se distraindo com bobagens que não vão colocar comida na mesa dos brasileiros”, disse.

Thronicke se disse constrangida em não conseguir acatar uma emenda do senador Jorge Kajuru (Podemos-GO), que propôs que a partir do dia 1º de julho o salário mínimo passaria para R$ 1.300. A senadora pontuou que tentou, mas não viu viabilidade para tal, ressaltando que o preço da cesta básica hoje é R$ 715, o que significa que um salário mínimo não consegue comprar duas cestas básicas.

“E isso porque somos o celeiro do mundo, grandes produtores, e o agronegócio que se mantém forte apesar da pandemia. Fico feliz que o agro está bem, mas todos nós precisamos lembrar que não somos um setor só”, frisou.

Por

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *