Empresário Carlos Wizard chega ao Senado para prestar depoimento à CPI da Covid e exibe trercho bíblico

Empresário Carlos Wizard chega ao Senado para prestar depoimento à CPI da Covid e exibe trercho bíblico
Edilson Rodrigues/Agência Senado – 30.06.2021

O empresário Carlos Wizard afirmou na CPI da Covid nesta quarta-feira (30) que desconhece a existência de um ‘gabinete paralelo’ da pandemia e se recusou a responder perguntas da comissão.

Wizard foi convocado por suposta participação no grupo que seria responsável por tomada de decisões e aconselhamento do presidente Jair Bolsonaro na pandemia. O ‘gabinete paralelo’ teria defendido a adoção do tratamento precoce e o uso de remédios como a cloroquina, considerada ineficaz contra a covid-19 na visão de grande parte da comunidade científica internacional.

“Afirmo aos senhores, com toda a veemência, que jamais tomei conhecimento de qualquer governo paralelo. Se, por ventura, esse suposto governo paralelo existiu – ou melhor, gabinete paralelo – eu jamais tomei conhecimento ou tenho qualquer informação a esse respeito”, afirmou o empresário em seu pronunciamento inicial.

Após o pronunciamento, Wizard disse que exerceria o direito garantido a ele por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal) de permanecer em silêncio para não produzir prova contra si. 

“Me reservo ao direito de permanecer em silêncio”, foi a frase repetida por Wizard após cada pergunta feita pelo relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Por

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *